ITAPETINGA: COM O NÃO PAGAMENTO DA POLICLÍNICA 61 PESSOAS DEIXAM DE SER ATENDIDAS DIARIAMENTE NO MUNICÍPIO

Itapetinga perde em torno de 1.300 atendimentos ao mês

Em entrevista na semana passada, Sâmia Oliveira Silva, Diretora Executiva do Consórcio, que administra a Policlínica Regional alertou de que com o não pagamento da Policlínica a população de Itapetinga perde diariamente 61 atendimentos, e mensalmente o município está perdendo em torno de 1.300 atendimentos entre exames, consultas e procedimentos, por não estar pagando. 

Até o exato momento o prefeito Rodrigo, o nem o secretário Municipal de Saúde e até mesmo seus vereadores da base, foram aos meios de comunicação para uma explicação sobre o motivo de nunca a Prefeitura ter pago a Policlínica.

O espaço continua aberto. “Assim que for regularizada a situação financeira do município [Itapetinga], de imediato a população retornará ao atendimento na nossa unidade de saúde”, disse a Diretora Executiva do Consórcio. Lembrando que devido ao não pagamento, os 2 micro-ônibus foram recolhidos e estão no pátio da Policlínica em Vitória da Conquista.

Por Roberto Alves

Seguir...

ITAPETINGA: “TEM VEREADOR QUE LIGA PARA A COORDENADORA DO CDM PARA PRIORIZAR EXAMES” DENUNCIA DIGA DIGA

Diga Diga denuncia que vereador estaria pegando exames no CDM 

Uma séria e grave denúncia foi feita pelo vereador Diga Diga na sessão da última quarta-feria, 06, na Câmara de vereadores. De acordo o edil do PL, “tem vereador que colocar a pasta debaixo do braço, e que liga para a coordenadora do CDM e marca… tem vereador que fica ligando para a coordenadora do CDM para priorizar exames (privilégio)”.

Ainda de acordo com Diga Diga “se tem 100 exames, se deixa 70 para o vereador, vai sobrar 30 para 80 mil habitantes; como é que vai funcionar a saúde de Itapetinga”? Diga Diga também propôs que o prefeito coloque seu projeto em andamento (marcação via internet), cujo veto fora derrubado pela Câmara. A denúncia do edil cabe uma investigação com urgência por parte do Ministério Público.

Por Roberto Alves

Seguir...