ITAPETINGA: ADRIANO PRECISA SER CANDIDATO, SE NÃO GANHAR, SE FORTALECE PARA 2020

adriano e procidadania 2

Grupo Pró-Cidadania deu votação expressiva ao deputado Imbassahy, em 2014

Com o fortalecimento do pré-candidato Adriano Alcântara (PSDB) a prefeito de Itapetinga, o movimento Pró-Cidadania, como assim é denominado, vem se tornando um dos grupos mais fortes na política local. Isso se deve a força política de seus membros, como o próprio Adriano, onde ele e seu grupo são sabedores, que caso não seja o vencedor das próximas eleições, em 2020 será um fortíssimo candidato, uma vez que o próprio Michel e até mesmo José Otávio, poderão não estar mais no processo político.

Na eleição de 2014, Adriano Alcântara e seu grupo mostraram força, ao darem uma expressiva votação ao deputado federal Antônio Imbassahy (PSDB). Foram 1.397 votos, se tornando assim, um grupo independente na cena política local. Com esse combustível, principalmente sendo o advogado Adriano um nome novo, o Pró-Cidadania já está de olho na Prefeitura, nas próximas eleições.

O crescimento de Adriano Alcântara, é graças ao apoio dos seus companheiros do Pró-Cidadania, como os pecuaristas Dedé Moreira, Marcelo Ferraz e Felipe Lima, os médicos Dr. Jivago Queiroz e Dr. Artur Franca e os empresários Henrique Brunning e José Marcos Ribeiro Costa Júnior (Marquinhos do Frigorífico Regional), além da força política dos filhos de Kalé Rezende.

Para muitos analistas polítcos, o grupo Pró-Cidadania não pode ser um natimorto, ou seja, morrer no nascimento político, sem participar efetivamente da próxima campanha.

Se correr o risco do Pró-Cidadania ser uma mero coadjuvante do DEM e do PMDB, parte da população achará que Adriano e seu grupo estão apenas à procura de cargos, já que Alcântara é o nome que mais cresce na política local, quando se fala em novos nomes.

Por Roberto Alves

QUEM AVISA AMIGO QUER!

euélio rios 2Quando exercitamos a imaginação, podemos voar ao longe, usando nossas mentes e mãos, podemos também mudar o que está a nossa volta, basta usarmos de sabedoria e inteligência para influenciar outros a reconstruir uma sociedade, um mundo melhor, desfrutando de todos os componentes da natureza: luz do sol, solo, água, ar, animais e das plantas, que são recursos naturais para a sobrevivência das espécimes.

Leia Mais…

ITAPETINGA: PARA RENAN PEREIRA, SERÁ QUE 2004 SE REPETIRÁ EM 2016???

renan pereiraNa história política de Itapetinga existem alguns pontos, que não podemos esquecer. 2004, por exemplo: o hoje pré-candidato Renan Pereira (DEM), na época, no PMDB, chegou  a ser pré-candidato (descrevo com propriedade, pois estive na pré-campanha com o amigo Renan). Como havia 5 pré-candidatos, logo estabeleceu-se um acordo, onde todos assinaram um documento, e os pré-candidatos Renan Pereira, Kátia Espinheira, Dr. Rodolfo Schettini, Dr. Rubinho e o pecuarista Crescêncio Andrade (todos do PMDB). Liderados na época, pelo o então deputado estadual Michel Hagge (PMDB), foram pra campo, onde depois, seria realizada uma pesquisa.

Lembro-me do entusiasmo do pré-candidato Renan Pereira, que dizia ter certeza que venceria a pesquisa. Resumindo: depois de alguns meses, Michel pediu que fosse feita a tão esperada pesquisa, sendo a pré-candidata Kátia Espinheira, a vencedora.

O pré-candidato Renan Pereira, chateado, desistiu do processo eleitoral, ficando na neutralidade. Michel, na época dizia que não seria mais candidato. “Eu já disse aqui na Alternativa [extinta FM], de que não sou candidato, pois quero dar oportunidade a outros líderes do partido [PMDB], o povo mais jovem que se manifeste, que seja candidato. E, é isso, eu estou nesse pensamento de dar oportunidade as lideranças mais jovens do meu partido”, disse Michel, na época, em uma entrevista com Jota Santos, na extinta Alternativa FM.

Mas Hagge veio a se candidatar, disputando o pleito com o candidato José Carlos Moura (PL), que na época, foi apoiado pelo o então prefeito José Otávio Curvelo. Michel venceu, e assumiu a Prefeitura, no seu terceiro mandato.

E agora, em 2016, se o Pré-candidato Renan Pereira não for o escolhido, FICARÁ NEUTRO NOVAMENTE NO PROCESSO POLÍTICO, COMO FEZ EM 2004? Para Renan Pereira, 2004 se repetirá, em 2016???

Por Roberto Alves

EU TAMBÉM SOU CANDIDATO A PREFEITO…

roberto alves prefeito

Roberto Alves, pré-candidato a prefeito de Itapetinga

Em Itapetinga está aberta a temporada para lançamento de pré-candidaturas a prefeito. Todos os dias, os Blogs lançam uma uma chapa a seu bel-prazer. Já que tá todo mundo se lançando, eu também me lanço, antes que me lançam: ROBERTO ALVES É PRÉ-CANDIDATO A PREFEITO DE ITAPETINGA. KKKKK!!!

Brincar de fazer política, parece ser bom para alguns. Enquanto estamos vendo uma salada de pré-candidaturas, com muitos candidatos sem votos, o eleitor cada vez mais se distancia do processo político. Brincar de lançar pré-candidatura é bom, pelo menos para alguns SEM NOÇÃO, que gostam de mídia e tentam aparecer no tumulto. LEMBRE-SE: PARA PREFEITO – ROBERTO ALVES.

CANDIDATO SEM VOTO É O SONHO DE CONSUMO DE QUALQUER GRUPO CONTRÁRIO A QUEM O LANÇA, POIS ASSIM, FACILMENTE SERIA DERROTADO. Amanhã, quem será o próximo a ser lançado???

Por Roberto Alves

ITAPETINGA: OS “OUTROS” FORAM COLOCADOS NA POLÍTICA POR “ELES”

Os três JOSÉ lideram a política local

No último domingo o Cidade Acontece publicou o artigo “OS TRÊS ZÉ VÃO ‘BATER’ A MANDIOCA”, onde nos referimos como lideranças maiores no cenários político local, os três “JOSÉ” – JOSÉ Carlos Moura, JOSÉ Otávio e Michel JOSÉ. Bastou isso; por não terem sido citados, alguns pré-candidatos torceram o nariz.

Eu até disse a um ILUSTRE Blogueiro, que havia se INCOMODADO com o artigo: “SÓ CITEI QUEM TEM VOTO”. Sendo assim, podemos afirmar que, muitos que hoje querem ser prefeito de Itapetinga, foram introduzidos no cenário político, por ELES. Ou estou errado???

Por isso, o motivo em dizer que, “Não adianta, o próximo pleito político ainda passa por ELES”. E digo mais: quem achar que tem voto de massa, que saia sozinho de “peito aberto”, sem o apoio de um dos TRÊS JOSÉ. O cavalo continua selado, MAS MUITA GENTE NEM NA GARUPA IRÁ MONTAR.

Como sempre costuma dizer um pré-candidato em suas entrevistas de rádio: “MUITA GENTE VAI TOMAR CHOQUE”

Por Roberto Alves

ITAPETINGA: OS TRÊS ZÉ VÃO “BATER” A MANDIOCA

zé c mic e ze otNão adianta, o próximo pleito político ainda passa por eles. As três principais lideranças políticas de Itapetinga, ainda não se pronunciaram oficialmente sobre seus candidatos, mas uma coisa é certa: eles sabem quem não é; e cada um, já tem em mente o seu candidato. O resto… o resto simplesmente não tem voto.

Está aberta a temporada de pré-candidatos a prefeito de Itapetinga. Nessa corrida do “ouro” aparece cada figurinha sem voto, querendo ser prefeito. Tem gente que não pontua nem 0,1%, em pesquisas, mas tá lá: quer ser prefeito. CANDIDATO SEM VOTO, É O SONHO DE CONSUMO DE QUALQUER GRUPO CONTRÁRIO A QUEM O LANÇA, POIS ASSIM, FACILMENTE SERIA DERROTADO. Essa frase serve para muitos, que um dia sonham em pelo menos se candidatar a prefeito de Itapetinga.

Com muita gente correndo atrás de cargos e assessorias, o próximo prefeito terá que “rebolar” para governar o município. Lembre-se: nesse cavalo só existe uma sela, e no “frigir dos ovos”, até a garupa será disputada a tapas.

Por Roberto Alves

O BRASIL QUE NEGA SER NEGRO: UMA HISTÓRIA DE RESISTÊNCIA

tales pitaO dicionário define resistência como ato ou efeito de resistir; Força que se opõe a outra, que não cede. Eu acrescento: é ser negro no Brasil. Afirmo isso, pois nosso racismo é o mais cruel, é politicamente incorreto, onde o racista só se surpreende com o racismo do outro. No Brasil, até quem se coloca contra certas atitudes racistas, não sabe ou finge não saber, como o racismo age. Racismo é um sistema de opressão que nega direitos, vai além de ofensas. Segundo o Kabengele Munanga, antropólogo, Doutor em Ciências Sociais, “o racismo, no Brasil, é um crime perfeito porque quem o comete acha que a culpa está na própria vítima, além do mais, destrói a consciência dos cidadãos brasileiros sobre a questão racial. Esse maldito, o racismo, é quase um ser vivo, pensante, vil e maleficamente inteligente. Desenvolveu formas inimagináveis de atualizar-se e continua construindo a lógica de suas senzalas e pelourinhos no quartinho da empregada, no subemprego, na subhabitação, no dito moreno destruindo, pelo embranquecimento, a natureza bela do NEGRO. Mas esse mal não foi criado por nós. Tem suas origens em nosso passado colonial, no eurocentrismo, nas teorias criadas para legitimar a coisificação de homens, mulheres, crianças, comunidades inteiras, escravizadas, humilhadas, desumanizadas, mas não destruídas. Leia Mais…

ITAPETINGA: A OPOSIÇÃO TÁ “FELIZ”, SÓ QUE NÃO!

so que naoÉ natural que com a chegada do próximo pleito político, vários nomes começam a surgir, principalmente visando uma candidatura rumo ao Poder Executivo Municipal. Tá certo, existe muita especulação. A depender dos nomes que vão sendo colocados, determinados segmentos ficam felizes, e outros ficam tristes (situação e oposição).

A pergunta é: qual seria o nome da situação, fácil de ser derrotado pela oposição?, ou ainda, qual seria o nome lançado pela oposição, que a situação facilmente o derrotaria?

Como podemos notar, o processo vai se afunilando aos poucos. O QUE SE VÊ HOJE, PODERÁ NÃO SE CONCRETIZAR AMANHÃ. Em política, ninguém é burro. ELEIÇÃO SE GANHA COM INTELIGÊNCIA.

Por Roberto Alves

O SANTO MATA-BORRÃO!

euélio riosComo todo bom apaixonado pela vida, precisamos estar sempre inovando para mantermos essa paixão como uma pira em sua chama acesa desta olimpíada, contagiando como atleta o “Mundo”, esse é o prazer pelo dom da vida! No decurso do ano no limiar do nosso caminhar folheando as páginas das histórias de nossas vidas, estaríamos iniciando uma jornada de descobertas nesse atletismo, que o nosso potencial humano nos levou a vivenciar, se uma vida plena a desfrutar dada alegria alcançando a felicidade ou precisamos ajustar os espaços vazios, deixando nas entrelinhas que pontilhadas entre vírgulas, interrogações e tantos “desacentos” ortográficos, que apressa do chegar, do alcançar, do ter e do estar, não permitiu editar, redigir a nossa verdadeira história de vida, quando nessa primavera vivencial acolher flores os espinhos, é quem mais “pontua” nosso viver; mas também, é verão, e nesse solstício da estação o sol brilhará como um bonde a transportar o “Eu” de “Você” ao outono da vida, a colher os frutos do que plantaste para que o frio do seu vivencial inverno seja de prosperidade até a própria estação.

Finda-se o ano, está acabando a colheita , não sei qual o cardápio norteador que supriu, alimentou os seus dias, há mudanças não só no anuário, mas no calendário da vida historiado a cada estação que o ano novo trará consigo a nos presentear. Seriamos nós, salvos vencedores das “intempéries” nas estações olímpicas, como atletas driblando as jogadas das marés revoltas da vida? Lancemos o nosso pão laborioso nas águas da esperança de Cristo que acalmará toda tempestuosidade, a descansarmos em suas boas aventuranças de que a cada “janeiro” dos recomeços estará a nos oportunizar presenteando uma folha de papel em branco, repondo as linhas não escritas da nossa história no livro da vida. Permitamos que ele pegue em nossas mãos a nos alfabetizar já no recomeço a escrever como “O Santo Mata-Borrão” uma nova história interrompida pelos traumas esolstício tais Borrões da vida, tendo a certeza de que em sua pasta escolar como um grande mestre Cristo, além de um novo papel carbono, trará uma borracha que apagará todos os erros das nossas escritas, quando sozinhos tentamos e não conseguimos caligrafar, ortografar, verbalizar, colocando os pontos nos “IS”, que por certo, deixamos o dicionário de Deus de lado e os obscuros não nos deixaram enxergar o valor que tem nossas vidas. Feliz Ano Novo, com votos de um bom currículo reescrito com O Santo Mata-Borrão, que é Cristo, lidos por Deus um novo escrito no livro das nossas vidas!!!

Euélio Rios
Um Dom da Vida!

ITAPETINGA: ELES REPRESENTAM O NOVO

adriano roberto junior

Adriano Alcântara e Dr. Roberto Júnior representam o Novo no Cenário Político

Com um cenário político bastante tumultuado, onde vários nomes começam a surgir tentando emplacar a ideia de “Nome Novo”. Nesse contexto, há controvérsia. Nenhum nome que já exerceu ou exerce cargo no Poder Executivo ou Legislativo, de Itapetinga, é tido como “Novo”. Dos nomes que têm possibilidades reais de chegar à Prefeitura nas próximas eleições, caso sejam candidatos, só dois podemos chamar de “Nomes Novos” – o Presidente do Sindicato Rural de Itapetinga, Adriano Alcântara e o Delegado Roberto Júnior. Esses sim, são “Nomes Novos”, pois, até onde sabemos, nunca ocuparam cargos públicos no Executivo ou no Legislativo, do município.

O problema é que muitos querem ser prefeito de Itapetinga. Muitos nomes serão “FRITADOS” nos seus próprios partidos. Eles sabem disso, mas tentam, a todo custo, se manter na mídia política. Lembre-se, o próximo prefeito de Itapetinga, provavelmente ainda nem está no metiê político. AINDA PODE ESTAR EM OFF!

Por Roberto Alves