AS VELHAS IDEOLOGIAS DÃO LUGAR AO NOVO PRAGMATISMO

Juraci-Nunes

Juraci Nunes

Desde a queda do muro que dividia Berlim ao meio, em 1989, barreira física, que simbolizava a divisão do planeta entre capitalistas, representado pelos Estados Unidos e comunistas, sob a tutela do regime soviético, na chamada guerra fria, a história tem nos mostrado que o diálogo é o principal fio condutor das conquistas do nosso tempo.

Passados 25 anos, e longe dos estigmas ideológicos que ceifaram milhares de vidas, embora tardiamente, só agora somos capazes de compreender porque as nações têm abandonado os seus velhos dogmas para facilitar a solução dos seus conflitos por meio de um debate civilizado sem as antigas mistificações.

Se estivermos mais atentos aos acontecimentos históricos das últimas três décadas, em várias partes do mundo, mas, notadamente no Brasil, constataremos que, muito por essas mudanças de paradigma, fatos na vida pública brasileira têm ocorrido e que merecem reflexão.

Lembremos a história de certo sindicalista chamado Luiz Inácio da Silva, o Lula, nos anos 70 (se a quase provecta memória não falha), provindo da cidade Caetés, Pernambuco, se estabelecendo no ABC, paulista, anos depois se transformando na mais importante liderança sindical brasileira, e não menos importante interlocutor entre o capital e trabalho, binômio que sempre foi responsável por grandes agitações nessas relações, desde a revolução industrial.

Estava nascendo no berço do sindicalismo brasileiro, a mais carismática liderança política da nova república, cuja iniciação se deu com sua eleição a deputado federal em 1986, para fazer parte da Assembleia Nacional Constituinte que elaborou a Constituição/Cidadã, de 1988. (Aqui me permita um registro histórico. Talvez eu tenha sido o único radialista no interior da Bahia a estar presente a esse evento, por ocasião de minha curta passagem pela Rádio Fascinação, ao lado do competente advogado Emerson Campos, que atuou como comentarista político).

Ao lado de outros militantes de esquerda, Lula viu concretizar muitos pontos de sua agenda na Constituição, como, a limitação do direito de propriedade, a soberania do voto aos 16 anos, a criação de um fundo de apoio à reforma agrária, dentre outras.

Não obstante à sua luta, proposta como jornada de 40 horas, a estatização do sistema financeiro e o rompimento diplomático com países que adotassem discriminação racional, não lograram êxito.

Experiente nas lutas que envolviam direitos dos trabalhadores, hábil negociador e admirado, até mesmo por segmentos do patronato, Lula, principal artífice da fundação do PT, agora se apresenta à nação como candidato à Presidência da República. Sem sucesso nas suas primeiras tentativas. Ele ainda estava preso aos velhos dogmas do sindicalismo mundial, influenciado pelas alas mais à esquerda do seu partido e da própria base sindical que lhe dava apoio.

Assim como o PC do B, recém saído da clandestinidade, o PT, notadamente Lula, à sua principal lideranças, inspirava medo aos monopolizadores do capital nacional. É nesse momento que entram em campo, os ideólogos do partido. Lula precisava dar um ar de contemporaneidade ao seu discurso, agora sem a temida barba que fazia  conservadores da política brasileira tremerem nas bases, e ligá-lo aos regimes totalitários e a emblemática figura de Fidel Castro, xenofobia que se espraiou  no seio dos movimentos mais ortodoxos da economia brasileira naquele momento, principal óbice que separava o PT de ascender um trabalhador ao Poder.

Mas para concretizar o seu sonho, o PT propõe à Lula, uma receita para romper de vez com o preconceito que alimentava o medo de setores reacionários, a final, além de sindicalista, era um retirante nordestino que se propunha a irromper com a lógica de que para ser presidente, primeiro precisava passar pela academia e falar vários idiomas, e se fosse da famosa Sorbonne (França), seria ainda melhor.

José Alencar, o maior empresário do ramo têxtil do País, foi à solução encontrada, como candidato a vice-presidente em sua chapa, era a receita que Lula precisava para mostrar ao mundo, que não pretendia o isolamento, e assegurar que com sua eleição o Brasil estaria cada vez mais inserido no contexto do mundo globalizado e na economia de mercado.

É o denominado mundo civilizado, cada vez mais distante de suas arcaicas ideologias, optando pela concretização do pragmatismo nas suas relações políticas, denominada por alguns de pragmatismo moderno, como elemento indispensável para se conseguir os avanços sociais e econômicos que as nações tanto precisam para diminuir às suas profundas diferenças.

Para dar um contorno final ao que aqui se alude, esse novo movimento fica mais evidente quando Lula, agora Presidente, convoca todas as bases partidárias de representação no Congresso, para garantir ao País à governabilidade, e que se repete com a Presidente Dilma. A proposta visa à convergência de ideais para a consecução de objetivos comuns. Nada de errado nisso, desde que essas teias de relações se dê dentro de uma perspectiva republicana, sem a promiscuidade que as desfigura.

Essa mesma lógica se repete nos estados. Na Bahia, seguindo à toada da Presidente Dilma, que busca reformular a sua base de apoio tanto na Câmara dos Deputados quanto no Senado, o Governador Rui Costa, se articula para aumentar à sua bancada, no sentido de garantir um governo sem traumas até o final. Para ele, uma vez eleito, governa-se para todos, e é assim que deve ser.

Exemplo que pode ser seguidos nas instâncias municipais, desde que seja respeitado o espaço de cada partido que se propõe a formar uma coalizão para governar. O que é absolutamente normal em qualquer sistema democrático. È o velho pragmatismo inspirado no movimento filosófico do século XIX, adotado modernamente para explicar os fenômenos políticos no nosso tempo.

 Juraci Nunes de Oliveira

É radialista, ex-presidente da Câmara de Vereadores de Itapetinga

e Bacharel em Direito.

BAHIA: SEM PRESTÍGIO JUNTO AO GOVERNADOR RUI, ANTÔNIO BRITO “SUMIU DO MAPA”

PROPAGANDAS DE ANTÔNIO BRITO SEMPRE AO LADO DE CANDIDATOS DA OPOSIÇÃO…

ITAPETINGA-BA – Em toda sua campanha, não foi segredo pra ninguém, o deputado Antônio Brito (PTB), colocou suas placas de propaganda política sempre ao lado dos candidatos de oposição, Paulo Souto (DEM) e Geddel (PMDB). Os nomes dos Petistas Rui e Dilma, passaram batido nas propagandas do deputado Antônio Brito.

Para azar seu e de seus apoiadores, que pediram voto abertamente para o ex-governador Paulo Souto, Rui acabou sendo eleito no 1º turno.

Com cara de Sinhá Mariquinha cadê o Frade e Tentando correr atrás do leite derramado, no 2º turno, Antônio Brito tentou passar mel na boca do governador eleito, entrando em campo aos 44 do segundo tempo, tentando pegar a bola da vez, Dilma (PT), mas não colou.

Em Itapetinga, Antônio Brito, fez da Fundação José Silveira sua base eleitoral, que hoje vive “CAPENGANDO”, muitas vezes atrasando salários de seus profissionais, além de sempre faltar médicos plantonistas, fazendo com que pacientes sejam atendidos na UPA 24 HORAS. É bom focar, que a Fundação José Silveira recebe dinheiro do Governo.

Também vale colocar, que o pai do deputado, o Professor Edivaldo Brito, foi secretário do governo Wagner, em seu último mandato.

Antônio Brito, chegou a pensar que ficaria com algum cargo no município, mas enfraquecido junto ao governador Rui e se sentindo envergonhado perante seus apoiadores, o deputado deu um “GUDIBAI” pra Itapetinga e sumiu do mapa.

Talvez, o deputado Antônio Brito não sabe, mas Rui Costa (governador eleito), é conhecido na cúpula Petista, como o ACM da esquerda. Não perdoa INGRATIDÃO, muito menos TRAIÇÃO.

Por Roberto Alves

antôni brito e oposição
Propagandas de Antônio Brito sempre ao lado de candidatos da oposição

antonio brito 2

AFINAL O QUE É CIDADANIA??

André Dantas

Por André Dantas

 

cidaniaTenho observado como a expressão “cidadania” é tão recorrente. Diversos seguimentos de nossa sociedade fala sempre dessa temática, é cidadania disso; cidadania daquilo, enfim, as vezes parece muito mais clichê do que o exercício preconizado na acepção desta palavra.

Assim, também interessado no tema, fui buscar alguns conceitos para este termo, para melhor entender como os doutrinadores o conceituam e até mesmo entender sua etimologia. Após consultar meus modestos alfarrábios eletrônicos encontrei algumas definições que as considerei relevantes e as registro aqui: “a palavra cidadania é proveniente do latim civitas que quer dizer cidadão.

Ser um cidadão não é fazer parte de um estado apenas. Quem se autoproclama cidadão, deve exercer seus deveres e gozar de seus direitos políticos. O conceito de cidadania está ligado à cidade. No dicionário, cidadania significa: a qualidade de cidadão”. Bem, depois dessa conceituação, se faz necessário trazermos a luz a definição do que seja ser cidadão, então vamos lá: cidadão é o habitante da cidade, é aquele que está no gozo de seus direitos civis e políticos de um Estado, ou no desempenho de seus deveres para com este.

Diante dos conceitos acima apresentados fico a imaginar como poder ser cidadão aqueles que não tem casa digna para morar? como pode ser cidadão aqueles que não têm água tratada para beber? como pode ser cidadão aqueles que não dispõem de equipamentos de saúde como, UTI, UPA, SAMU, e MAIS MÉDICOS? como pode ser cidadã as famílias que mal conseguem chorar os seus mortos por falta de um IML? como podem ter cidadania aqueles que sempre tiveram os seus direitos políticos tolhidos por aqueles que sempre governaram o nosso estado e nosso País?

Depois de todas estas indagações eu ainda continuo a perguntar: como pode se auto proclamarem “Pró – Cidadania” aqueles que nunca lutaram pelos direitos dos trabalhadores, muito menos pelos cidadãos e cidadãs de nossa terra? pelo contrário, sempre estiveram do lado dos que os perseguiam.

Penso que a cidadania é construída no dia-a-dia, e não é apenas com expressões capciosas, eventos para membros da elite financeira do município que ela será exercida. A Cidadania se dá com ações pró ativa em favor dos cidadãos, sejam eles quem for, ricos ou sem dinheiro. Se olharmos de forma aprofundada para nossa cidade nos últimos 5 anos, vamos ver de fato, quem é Pró-Cidadania em nossa querida Itapetinga.

PROCURA-SE UM DIPLOMA PARA O “BIRUTA” DO AÉCIO…

Roberto AlvesAécio Neves, pirou, tá louco varrido. No futuro será uma fonte de inspiração para muitos humoristas. “Levanta sacode a poeira e dá a volta por cima”, pelo jeito, Aécio não conhece estes versos do saudoso compositor Paulo Vanzolini.

“O derrotado de hoje, poderá ser o vitorioso de amanhã”. A história mostra muito bem isso, basta ver o exemplo do próprio Lula, que perdeu três eleições para Presidente da República e depois chegou ao poder.

Depois que foi derrotado nas urnas, Aécio está totalmente insano e perde a chance de mostrar ao seu eleitorado que é um cara preparado, centrado e maduro.

Minutos antes do início da cerimônia de diplomação de Dilma Rousseff, o PSDB pediu ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) a cassação do registro de candidatura da presidente reeleita e do vice, Michel Temer.

Além disso, os tucanos solicitaram que o tribunal diplomasse Aécio Neves e Aloysio Nunes, para os cargos de presidente e vice-presidente da República, respectivamente.

Que Aécio, surtou de vez, isso não é mais segredo. Fico imaginando um país de grandes dimensões como o Brasil, sendo governado por um “BIRUTA” como Aécio. Em poucos dias se tornaria um BIG pinicão.

Em seu artigo “Pirou de Vez”, meu amigo Kalú, com sua veia irônica, define Aécio como um “menino mimado que nunca deu uma ‘prega’ numa barra de sabão, parece que surtou de vez”. Eu digo mais: Aécio tem que levar umas boas “PALMADAS” nesta sua “BUNDA MINEIRA” pra deixar de fazer “MERDA” e parar de calundu.

Por Roberto Alves

MICHEL E ZÉ OTÁVIO: CANDIDATO DE CONSENSO? QUEM???

MICHEL E ZE OTAVIO E CANDIDATOS

Michel Hagge                                                        José Otávio Curvelo        

ITAPETINGA-BA – Os ex-prefeitos de Itapetinga, Michel Hagge e José Otávio Curvelo, cansados de tantas derrotas, resolveram esquecer suas divergências do passado, “de formas que água se misturou com óleo”, e os ex-prefeitos, pelo menos foi o que disse Michel, pretendem lançar um candidato de consenso nas próximas eleições. Mas quem?

Seria o pecuarista Renan Pereira? seria o presidente do PMDB local, Darwin Renan? seria o presidente do DEM local, Geraldo Trindade?

E o PC do B, do ex-vereador Gilson de Jesus, que sempre foi fiel ao grupo de Michel, mesmo porque sempre precisou do PMDB para eleger um vereador, Gilson de Jesus poderia ser este candidato de consenso?

E o Dr. Arnaldo Teixeira, que a todo custo quer ser prefeito de Itapetinga, hoje sem partido, poderia ser o candidato apoiado pela dupla?

Michel, já andou dizendo tempos atrás umas “coisinhas” sobre Dr. Arnaldo, que são impublicáveis. (quem duvidar, temos as gravações)

Darwin Renan, é homem de confiança de Michel, por outro lado, o homem de confiança de José Otávio é Geraldo Trindade. E agora José???

Por Roberto Alves

landualdo prates banner

ITAPETINGA: A OPOSIÇÃO QUER BATER NA PORTA DE QUEM???

zé carlos e oposição

A oposição quer bater na porta de quem?

ITAPETINGA-BA – Fome ou sede de poder? a oposição em Itapetinga tem vontade, e sonha em voltar ao poder. Mas a grande pergunta é: IRÁ BATER NA PORTA DE QUEM???

Setores da oposição em Itapetinga perderam a credibilidade e vivem o cúmulo do ridículo, beirando o grotesco, ao falarem mal do atual governo, como se este só apresentasse ações ruins. Será que no governo não têm coisas boas? ações como o Saúde em Movimento e o Rastreamento do Câncer de mama, não são boas?

A construção DPT/IML, água encanada em Palmares, 2.978 casas do Minha casa Minha Vida têm sufocado a oposição, que nunca deu destaque positivo para estas e outras obras. SERÁ QUE TORCE CONTRA OU A FAVOR?

Com a construção do IML, o governo “MATA DOIS COELHOS DE UMA CAJADADA SÓ”. Dois ex-gestores que por 14 e 8 anos governaram o Município, agora assistem de camarote a obra do IML se tornar uma realidade. Assim também, como assistiram a inauguração do sistema de água encanada direto do Rio Pardo para Palmares.

Por que os governadores de oposição ao PT não fizeram tais obras e tais ações em Itapetinga???

Faltou “MORAL” dos prefeitos, na época???

O atual Prefeito José Carlos Moura, bateu na porta do governador Wagner e agora baterá na porta do governo Rui Costa. E a oposição liderada pelos dois ex-prefeitos, José Otávio Curvelo e Michel Hagge, pensa em bater na porta de quem??? FOME OU SEDE DE PODER???

Por Roberto Alves

QUEM QUER SER PREFEITO DE ITAPETINGA, LEVANTA O DEDO…

bacabirabaITAPETINGA-BA – A temporada está aberta, quem quiser ser prefeito de Itapetinga, que se manifeste agora, ou cale-se para sempre. Mas você tem voto? você que aparece aí na foto, ao lado de Michel e Zé Otávio, tem voto?

Comenta-se em vários nomes. A população troca um pelo outro e não quer nada de volta. São nomes que já foram descartados pelo povo. Políticos da velha guarda, que têm saudades da velha política da direita praticada pelo quase extinto DEM. Têm nomes que apoiaram deputados e mesmo gastando rios de dinheiro, conseguiram uma votação mixuruca. Isso é de se pensar. E mais uma vez a pergunta: você tem voto?

Depois da derrota vexatória de Paulo Souto (DEM), que encabeçava a velha política baiana, em Itapetinga muitos dos seus “filhos”, ficaram “sem pai e sem mãe”. Sob o comando de Michel e Zé Otávio, a oposição agora se ver em uma “briga de foice no escuro apartada a machado”, onde quem vencer será o candidato de consenso para receber a benção dos dois caciques.

Pelo outro lado, o Prefeito Zé Carlos, não tem em vista nem um nome, que poderia ter o apoio do seu grupo para disputar a prefeitura como seu sucessor.

De acordo com a agenda política de Itapetinga, ano que vem esperamos muitos xingamentos, acusações, palavrões e muitos heróis querendo “salvar a pátria”.

Por enquanto, o clima ainda é de paz, mas a batalha vai começar. Quem for candidato, que atire a primeira pedra.

Por Roberto Alves

ANDRÉ DANTAS: “MÍDIA GOLPISTA DERROTADA E DESMORALIZADA”

André Dantas“Mais uma vez a revista veja reproduziu a mesma tática que já havia aplicado na Bahia. Mais uma vez foi derrotada” Por André Dantas

ITAPETINGA-BA – Com o fim das apurações podemos agora fazer uma análise dos números finais em todo País e ao mesmo tempo exercer uma crítica a todo o processo eleitoral em seus dois turnos.

Tivemos sem sombra de dúvida uma das campanhas mais midiáticas de todos os tempos, assistimos e participamos de batalhas homéricas nas redes sociais, vimos a imprensa falada, escrita e televisada tomarem partido em favor de seus candidatos da forma mais escancarada possível. Aqui na Bahia vimos os institutos de pesquisas em especial o IBOPE ser desmoralizado mais uma vez pelo povo baiano.

Vimos na reta final do primeiro turno a revista Veja fazer uma acusação ao agora governador eleito Rui Costa (PT), com informações cuja a fonte saíra do País e não havia como questioná-la a respeito da veracidade dos fatos, de nada adiantou, a clara manobra de favorecer a candidatura do DEM, que naufragou e mais uma vez o ex-governador Paulo Souto pela terceira vez sofreu uma derrota acachapante.

Com o prolongamento da eleição nacional para o segundo turno, essa batalha midiática se reproduzia em todo País. Uma enxurrada de denúncias contra a candidata Petista era veiculada permanentemente pela grande mídia. Essa mídia procurou todo tempo influenciar no resultado das eleições. O papel de informar aos cidadãos nunca foi tão parcial. O desejo sangrento da imprensa era passar a informação que lhes era conveniente, tentativa clara de direcionar o voto de seus espectadores.

Mais uma vez a revista Veja reproduziu a mesma tática que já havia aplicado na Bahia. Mais uma vez foi derrotada. O debate da corrupção foi a tônica da pauta dos candidatos, o povo mostrou que quer o combate a corrupção e ao mesmo tempo rejeitou o direcionamento da mídia. Não me pareceu que a população seja condescendente com os mal feitos realizados na gestão pública, mas ficou claro que essa mesma população já não acredita na grande imprensa como já fora no passado.

Nesta eleição o PT não enfrentou apenas os partidos políticos que lhes fazem oposição, mas sim, um sistema composto por uma rede midiática juntamente com institutos de pesquisas que a todo tempo trabalharam para manipular informações e dados com o intuito claro de derrotar o Partido dos Trabalhadores. O PT assimilou o golpe e demonstrou capacidade de convencer a maioria da população a derrotar não só aos seus opositores políticos, mas sim, a derrotar e desmoralizar a mídia golpista.

André Dantas,

É Membro do CONCIDADES-BA
Bacharel em Ciências Contábeis – UESB
Pós-Graduado em Gestão Pública – Fundação Visconde de Cairú

LUGAR DE CHORAR É NA LAPA…A OPOSIÇÃO VAI CONHECER A “LAPA TODA”

size_590_aecio-neves-em-salvadorITAPETINGA-BA – A oposição nacional, liderada pelo senador mineiro Aécio Neves (PSDB) e na Bahia, por Paulo Souto e ACM Neto (DEM), eles perderam as eleições mais importantes de suas vidas. Não adiantou “rezar a todos os santos”, a oposição perdeu. Isso é fato.

Já sabendo da derrota, o Prefeito de Salvador, ACM Neto, disse que a tendência é acabar com o DEM, e seus membros farão uma ‘fusão’ com outros partidos de oposição. Isso pode não dar certo. Será um grupo para muitos caciques mandarem, ainda mais tendo pelo meio, gente de confusão, como Geddel. Sei não…

O senador eleito Otto Alencar, certa vez disse-me em uma entrevista na cidade de Vitória da Conquista, que “quem perdeu separado, perde junto também”, numa referência à derrota da mesma oposição em 2010, separadamente. Otto, tinha razão. Foram sábias palavras. Se juntaram e perderam.

A vitória de Paulo Souto na Bahia, seria um alívio para o grupo de oposição ao Prefeito José Carlos Moura (PT) em Itapetinga, que é liderado polos ex-inimigos, Michel Hagge (PMDB) e Zé Otávio (DEM), que viviam tipo “gato e rato” e hoje, depois de várias derrotas, passam pelo vexame de ter que unir forças contra o atual Prefeito. São duas figuras, que até hoje por causa delas, existem eleitores de mal, os chamados, “Gabirabas e Bacalhaus”.

O senador Aécio Neves, também não foi vitorioso, deixando o grupo de Itapetinga, “morrer abraçado”, “sem pai, sem mãe”. Agora só resta uma opção, a empresa de turismo ‘ROLIM TUR’, está fazendo uma grande excursão com destino à LAPA. A oposição de Itapetinga, poderá conhecer a “LAPA TODA E CHORAR AOS PÉS DE TODOS OS SANTOS.”

Por Roberto Alves

michel

O QUE ME INTERESSA NÃO É O QUE AÉCIO 45 E SUA TURMA DIZEM DA PETROBRAS, MAS SIM O QUE LULA E DILMA 13 FIZERAM COM A PETROBRAS

reinan gusmão

Reinan Gusmão

POR REINAN GUSMÃO

13 de outubro de 2014

Itapetinga – Em 2002, último ano do governo do PSDB, o valor da Petrobras não chegava a 16 bilhões. Sabe qual foi o “mal” que LULA e DILMA fizeram? Aumentaram para mais de 110 bilhões, dados de 2014.

Graças ao investimento estratégico dos governos LULA e DILMA (PT), a produção, que era de 1,5 milhão de barris/dia em 2002, governo dos tucanos (PSDB), subiu para 1,97 milhão em 2013 e continua crescendo.

No governo do (PT) a Petrobras impulsionou, de forma decisiva, o desenvolvimento na indústria naval; uma indústria que beirou a falência e quase fechou o setor no governo do PSDB. Esse setor, no governo de FERNANDO HENRIQUE CARDOSO (PSDB) empregava 2 mil trabalhadores, atualmente conta com 80 mil trabalhadores.

A realidade da nossa indústria naval atualmente é outra. Figura como a quarta maior do mundo, devendo faturar 17 bilhões de dólares por ano até 2020. Saltamos de 14 embarcações encomendadas no governo do PSDB para 108 embarcações em 2012, buscando alcançar a competitividade no mercado global.

Você sabia que o governo do PSDB tentou mudar o nome da Petrobras para PETROBRAX? Pois esse foi mais um jogo maldoso a fim de privatizar esse nosso patrimônio. O PSDB de AÉCIO investia aproximadamente 5 bilhões. LULA (PT) elevou para 10 bilhões em 2005 e DILMA (PT) continua a investir de forma crescente.

Não podemos deixar de falar do PRÉ-SAL: Graças a essa realidade a extração de petróleo a 7 mil metros de profundidade ultrapassou 500 mil barris por dia. Essa riqueza que hoje temos em nossas mãos, graças ao governo do PT, é a mola mestra para um salto de investimentos na educação e saúde (cerca de R$ 1,3 trilhão) nos próximos trinta anos.

Voto no PT de LULA e DILMA por já termos conquistado: 10% do PIB para a Educação; 20 milhões de novas vagas com carteira assinada; 4,2 milhão de moradias (minha casa, minha vida); 14 mil médicos beneficiando 50 milhões de brasileiros; 422 escolas técnicas; 18 universidades; fies e prouni para mais de 3 milhões de estudantes. VOTO EM DILMA 13 PORQUE FOI, É E CONTINUARÁ SENDO A MELHOR OPÇÃO PARA O POVO BRASILEIRO.

Reinan Gusmão é: ex-bancário, policial militar, Pedagogo e bacharelando em Direito.