VAI NADAR, NADAR, E “MORRER NOS PÉS DE JOSÉ”

zé carlos-michel e zé otávio juntosITAPETINGA-BA – Dias atrás, um amigo meu, de São Paulo, me perguntou quem tem voto em Itapetinga. Sem titubiar, logo respondi ao amigo: José Carlos Moura, José Michel Hagge e José Otávio Curvelo. Dito isto, observe que já tem “Neguinho” colocando as asinhas de fora e se movimentando nos bastidores da política local, com pretensões de ser candidatar a prefeito ou prefeita de Itapetinga.

Mas, só que Itapetinga ainda vive “A ERA DO JOSÉ”. É verdade, a era do JOSÉ! JOSÉ CARLOS, MICHEL JOSÉ e JOSÉ OTÁVIO. O voto é deles. Os passarinhos já andaram cantando, e já é notório que no grupo do atual Prefeito, já tem gente divulgando o nome nas entrelinhas, só faltando dizer que é pré-candidato. Mas, não se esqueça, que precisa da bênção do JOSÉ.

Assim também como gente do PMDB, precisa do “SIM” de Michel, que também é JOSÉ. O mesmo valendo para o grupo do DEM, que precisa do “AFAGO” de José Otávio Curvelo. Em Itapetinga, quem ainda decide a política, são essas três lideranças. Logo, quem quiser chegar à prefeitura em 2016, tem que primeiro passar por ELES, ou então, SE VOCÊ ACHA QUE TEM VOTO, que saia de forma independente e de peito aberto. E aí, vai se candidatar???

Por Roberto Alves

ITAPETINGA: MICHEL QUER LANÇAR O NETO PARA PREFEITO, E O DEMOCRATAS, APOIA???

michel e o neto rodrigo

Ex-prefeito Michel Hagge, pretende lançar o neto, para prefeito de Itapetinga…

ITAPETINGA-BA – O ex-prefeito Michel Hagge, velho cacique Gabiraba, lider do PMDB local, não é “menino de feira”. Já andou até realizando reunião na calada da noite, com a fala de que, “é preciso que o partido se renove”, e já apresenta seu neto, o jovem Rodrigo Hagge, filho da ex-deputada Virgínia Hagge, para a ala jovem do partido. Estaria o velho Gabiraba, apostando todas suas fichas no neto?

Michel, já andou dizendo que pretende lançar um candidato de consenso, com seu ex-inimigo político, o também ex-prefeito José Otávio Curvelo. Seria alguém do Clã dos Hagges? seria o próprio neto? o Dr. José Otávio, o apoiaria?

Como ficariam nomes, como o de Darwin Renan, atual Presidente do PMDB? e Geraldo Trindade, atual Presidente do DEM local?, que tudo indica, será o candidato a prefeito do Dr. José Otávio. O pecuarista Renan Pereira, segundo seus admiradores, também tem interesse em lançar seu nome, com apoio da cúpula do DEM.

São muitos nomes, para uma só vaga. Ainda correndo por fora, tem o ex-candidato, o Dr. Arnaldo Teixeira, que jamais teria o apoio de Michel. Pra tentar conter a vaidade dessa turma, “Itapetinga teria que ter umas 10 Prefeituras”. “SÓ QUE NÃO”

O fato, é que já tem gente trabalhando nas escondidas, querendo ser prefeito em 2016, inclusive no grupo do Prefeito José Carlos Moura. Como costuma dizer o atual gestor, “… foi picado pela MOSCA AZUL”

A temporada de candidatos tá aberta, quem achar que tem voto, que atire a “PRIMEIRA PEDRA”, e parta para o abraço!

Por Roberto Alves

BRASIL: DE QUEM É A CULPA???

ailton jradineiro

Ailton Jardineiro

BRASIL – De quem é a culpa Neste mundo globalizado de uma turbulência desenfreada de tantas “CRISES”. Crise na Família, na Saúde, na Segurança, na Economia, Aquecimento global, CRISE  da Água, etc…

E por ser um mundo globalizado, o Brasil não é diferente; no tocante a economia, a situação vem se agravando muito, pois com a redução dos recursos naturais e outros fatores, a geração de emprego e renda vem sofrendo quedas absurdas, e em algumas situações irreversíveis, mesmo com intervenções dos governos.

E por estarmos em um período de globalização, a Crise é Universal. E diante dos problemas sociais, econômicos e tantos outros, tentamos achar um Culpado, apontando políticos A ou B. Porém, tudo isso que vem acontecendo, indica fortes evidências de que as Profecias descritas por “JESUS” em seu ministério estão se cumprindo.

Está escrito em Mateus:24-35; “O céu e terra passarão, mas as minhas ‘Palavras’ não hão de passar”. Então é óbvio que independente de governo X ou Y, estes sinais acontecerão, para que façamos uma Reflexão e venhamos olhar somente para o dono da promessa, “JESUS”. Faça isto, que você será agraciado com a salvação e as primícias celestiais.

Por Ailton Jardineiro

BRASIL – PNE: METAS AMBICIOSAS PARA A EDUCAÇÃO

Juraci-Nunes

Juraci Nunes

BRASIL – Muitas vezes questionado pela sua baixa produtividade legislativa, mormente pelos escândalos que o envolve, o Congresso  Nacional , leia-se  (Câmara dos Deputados e Senado Federal),  por meio de proposta apresentada pelo Governo Dilma em 2010,  aprovou o Plano Nacional de Educação (PNE), composto de 20 ambiciosas metas  com aplicação prevista para os próximos 10 anos.

Segundo a Lei sancionada sem vetos pela Presidente Dilma, 10% do produto interno bruto, serão aplicados no setor, e os recursos garantidos pelos royalties do petróleo, oriundos do pré-sal, que ainda não atingiu a plenitude de sua operação.

Dentre as propostas contidas no Plano, a Lei prevê a audaciosa meta de erradicação definitiva do analfabetismo do Brasil, que ainda nos envergonha a todos, ocupando, assim, o desonroso  8º  lugar no ranking mundial,  em 2014, apesar da constatação do consideráveis  avanços  ocorridos nos últimos anos.

Além dos ambiciosos objetivos com investimento de 10% do PIB (Produto Interno Bruto), que é tudo que se produz no país, o PNE traz em seu bojo a universalização da educação infantil (crianças na faixa etária de 4 e 5 anos), do ensino fundamental  (6 a 14 anos) e o ensino médio de (5 a 17 anos).

O Plano Nacional de Educação (PNE), sancionado em 25 de junho de 2014, prevê, ainda, a superação das desigualdades educacionais, com destaque para a promoção da cidadania e erradicação de todas as formas de discriminação, fundado em valores éticos e morais, o incentivo a expansão do ensino, sem se descurar da qualidade, e do princípio da universalização, visando uma gestão democrática da educação pública no País.

Mas é a valorização dos profissionais de educação inserta na Lei que é indubitavelmente o seu principal avanço. Atualmente a categoria percebe a menor remuneração, até mesmo entre os países fronteiriços do Brasil, realidade amplamente debatida por toda sociedade e apontada como a principal causa do baixo ensino público no país.

Para a efetiva concretização de todas as metas do PNE, o Governo Federal promoverá até o final dos próximos dez anos, pelo menos duas conferências distritais com engajamento de todos os municípios e estados brasileiros, coordenadas pelo Fórum Nacional de Educação, no âmbito do Ministério da Educação. Nos termos da Lei, a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios atuarão em regime de mútua colaboração para implementação das estratégias do plano.

Para fiscalizar o cumprimento de suas metas, o novo  Plano Nacional de Educação,  criou um conjunto de mecanismos de monitoramento contínuo e de avaliações periódicas, que serão realizadas pelo Ministério da Educação; Comissão de Educação da Câmara dos Deputados ; Comissão de Educação, Cultura e Esportes do Senado e Conselho Nacional de Educação.

Como é sabido, todos os anos, antes do início do ano letivo as secretarias de educação dos municípios brasileiros realizam a “Semana Pedagógica”, cujo escopo é a integração de todos os professores nos planos e metas a serem atingidas pelos membros da equipe, a avaliação do desempenho no ano letivo anterior e a conscientização para os grandes desafios do que se inicia, dentre outros.

Este ano, no entanto, creio, o debate sobre o novo Plano Nacional de Educação (PNE) e as profundas mudanças que serão introduzidas no ensino público brasileiro,  deverá dominar o fórum e os grupos de estudo,  notadamente nos municípios, isto porque, embora a Lei traga previsão de participação da  União e dos Estados,  são  os Municípios que terão papel fundamental em sua execução.

Em última análise, é nessa célula da federação que reside o maior número das demandas que aflige a educação pública brasileira, sobretudo no norte e nordeste brasileiro, e que urge imediatas soluções.

Com profissionais de educação de nível de excelência no seu corpo docente, na esfera municipal, Itapetinga tem tudo para dar à sua efetiva contribuição na execução das metas do novo PNE, a partir da realização da “Semana Pedagógica”, que determinará as diretrizes para a educação do município em 2014.

Todavia, o encontro só será exitoso se for permitido que o debate sobre o novo plano seja a grande estrela do encontro – e não podia ser diferente.

Juraci Nunes de Oliveira é radialista, ex-presidente da Câmara de Vereadores e

Bacharel em Direito.

 

 

AS VELHAS IDEOLOGIAS DÃO LUGAR AO NOVO PRAGMATISMO

Juraci-Nunes

Juraci Nunes

Desde a queda do muro que dividia Berlim ao meio, em 1989, barreira física, que simbolizava a divisão do planeta entre capitalistas, representado pelos Estados Unidos e comunistas, sob a tutela do regime soviético, na chamada guerra fria, a história tem nos mostrado que o diálogo é o principal fio condutor das conquistas do nosso tempo.

Passados 25 anos, e longe dos estigmas ideológicos que ceifaram milhares de vidas, embora tardiamente, só agora somos capazes de compreender porque as nações têm abandonado os seus velhos dogmas para facilitar a solução dos seus conflitos por meio de um debate civilizado sem as antigas mistificações.

Se estivermos mais atentos aos acontecimentos históricos das últimas três décadas, em várias partes do mundo, mas, notadamente no Brasil, constataremos que, muito por essas mudanças de paradigma, fatos na vida pública brasileira têm ocorrido e que merecem reflexão.

Lembremos a história de certo sindicalista chamado Luiz Inácio da Silva, o Lula, nos anos 70 (se a quase provecta memória não falha), provindo da cidade Caetés, Pernambuco, se estabelecendo no ABC, paulista, anos depois se transformando na mais importante liderança sindical brasileira, e não menos importante interlocutor entre o capital e trabalho, binômio que sempre foi responsável por grandes agitações nessas relações, desde a revolução industrial.

Estava nascendo no berço do sindicalismo brasileiro, a mais carismática liderança política da nova república, cuja iniciação se deu com sua eleição a deputado federal em 1986, para fazer parte da Assembleia Nacional Constituinte que elaborou a Constituição/Cidadã, de 1988. (Aqui me permita um registro histórico. Talvez eu tenha sido o único radialista no interior da Bahia a estar presente a esse evento, por ocasião de minha curta passagem pela Rádio Fascinação, ao lado do competente advogado Emerson Campos, que atuou como comentarista político).

Ao lado de outros militantes de esquerda, Lula viu concretizar muitos pontos de sua agenda na Constituição, como, a limitação do direito de propriedade, a soberania do voto aos 16 anos, a criação de um fundo de apoio à reforma agrária, dentre outras.

Não obstante à sua luta, proposta como jornada de 40 horas, a estatização do sistema financeiro e o rompimento diplomático com países que adotassem discriminação racional, não lograram êxito.

Experiente nas lutas que envolviam direitos dos trabalhadores, hábil negociador e admirado, até mesmo por segmentos do patronato, Lula, principal artífice da fundação do PT, agora se apresenta à nação como candidato à Presidência da República. Sem sucesso nas suas primeiras tentativas. Ele ainda estava preso aos velhos dogmas do sindicalismo mundial, influenciado pelas alas mais à esquerda do seu partido e da própria base sindical que lhe dava apoio.

Assim como o PC do B, recém saído da clandestinidade, o PT, notadamente Lula, à sua principal lideranças, inspirava medo aos monopolizadores do capital nacional. É nesse momento que entram em campo, os ideólogos do partido. Lula precisava dar um ar de contemporaneidade ao seu discurso, agora sem a temida barba que fazia  conservadores da política brasileira tremerem nas bases, e ligá-lo aos regimes totalitários e a emblemática figura de Fidel Castro, xenofobia que se espraiou  no seio dos movimentos mais ortodoxos da economia brasileira naquele momento, principal óbice que separava o PT de ascender um trabalhador ao Poder.

Mas para concretizar o seu sonho, o PT propõe à Lula, uma receita para romper de vez com o preconceito que alimentava o medo de setores reacionários, a final, além de sindicalista, era um retirante nordestino que se propunha a irromper com a lógica de que para ser presidente, primeiro precisava passar pela academia e falar vários idiomas, e se fosse da famosa Sorbonne (França), seria ainda melhor.

José Alencar, o maior empresário do ramo têxtil do País, foi à solução encontrada, como candidato a vice-presidente em sua chapa, era a receita que Lula precisava para mostrar ao mundo, que não pretendia o isolamento, e assegurar que com sua eleição o Brasil estaria cada vez mais inserido no contexto do mundo globalizado e na economia de mercado.

É o denominado mundo civilizado, cada vez mais distante de suas arcaicas ideologias, optando pela concretização do pragmatismo nas suas relações políticas, denominada por alguns de pragmatismo moderno, como elemento indispensável para se conseguir os avanços sociais e econômicos que as nações tanto precisam para diminuir às suas profundas diferenças.

Para dar um contorno final ao que aqui se alude, esse novo movimento fica mais evidente quando Lula, agora Presidente, convoca todas as bases partidárias de representação no Congresso, para garantir ao País à governabilidade, e que se repete com a Presidente Dilma. A proposta visa à convergência de ideais para a consecução de objetivos comuns. Nada de errado nisso, desde que essas teias de relações se dê dentro de uma perspectiva republicana, sem a promiscuidade que as desfigura.

Essa mesma lógica se repete nos estados. Na Bahia, seguindo à toada da Presidente Dilma, que busca reformular a sua base de apoio tanto na Câmara dos Deputados quanto no Senado, o Governador Rui Costa, se articula para aumentar à sua bancada, no sentido de garantir um governo sem traumas até o final. Para ele, uma vez eleito, governa-se para todos, e é assim que deve ser.

Exemplo que pode ser seguidos nas instâncias municipais, desde que seja respeitado o espaço de cada partido que se propõe a formar uma coalizão para governar. O que é absolutamente normal em qualquer sistema democrático. È o velho pragmatismo inspirado no movimento filosófico do século XIX, adotado modernamente para explicar os fenômenos políticos no nosso tempo.

 Juraci Nunes de Oliveira

É radialista, ex-presidente da Câmara de Vereadores de Itapetinga

e Bacharel em Direito.

BAHIA: SEM PRESTÍGIO JUNTO AO GOVERNADOR RUI, ANTÔNIO BRITO “SUMIU DO MAPA”

PROPAGANDAS DE ANTÔNIO BRITO SEMPRE AO LADO DE CANDIDATOS DA OPOSIÇÃO…

ITAPETINGA-BA – Em toda sua campanha, não foi segredo pra ninguém, o deputado Antônio Brito (PTB), colocou suas placas de propaganda política sempre ao lado dos candidatos de oposição, Paulo Souto (DEM) e Geddel (PMDB). Os nomes dos Petistas Rui e Dilma, passaram batido nas propagandas do deputado Antônio Brito.

Para azar seu e de seus apoiadores, que pediram voto abertamente para o ex-governador Paulo Souto, Rui acabou sendo eleito no 1º turno.

Com cara de Sinhá Mariquinha cadê o Frade e Tentando correr atrás do leite derramado, no 2º turno, Antônio Brito tentou passar mel na boca do governador eleito, entrando em campo aos 44 do segundo tempo, tentando pegar a bola da vez, Dilma (PT), mas não colou.

Em Itapetinga, Antônio Brito, fez da Fundação José Silveira sua base eleitoral, que hoje vive “CAPENGANDO”, muitas vezes atrasando salários de seus profissionais, além de sempre faltar médicos plantonistas, fazendo com que pacientes sejam atendidos na UPA 24 HORAS. É bom focar, que a Fundação José Silveira recebe dinheiro do Governo.

Também vale colocar, que o pai do deputado, o Professor Edivaldo Brito, foi secretário do governo Wagner, em seu último mandato.

Antônio Brito, chegou a pensar que ficaria com algum cargo no município, mas enfraquecido junto ao governador Rui e se sentindo envergonhado perante seus apoiadores, o deputado deu um “GUDIBAI” pra Itapetinga e sumiu do mapa.

Talvez, o deputado Antônio Brito não sabe, mas Rui Costa (governador eleito), é conhecido na cúpula Petista, como o ACM da esquerda. Não perdoa INGRATIDÃO, muito menos TRAIÇÃO.

Por Roberto Alves

antôni brito e oposição
Propagandas de Antônio Brito sempre ao lado de candidatos da oposição

antonio brito 2

AFINAL O QUE É CIDADANIA??

André Dantas

Por André Dantas

 

cidaniaTenho observado como a expressão “cidadania” é tão recorrente. Diversos seguimentos de nossa sociedade fala sempre dessa temática, é cidadania disso; cidadania daquilo, enfim, as vezes parece muito mais clichê do que o exercício preconizado na acepção desta palavra.

Assim, também interessado no tema, fui buscar alguns conceitos para este termo, para melhor entender como os doutrinadores o conceituam e até mesmo entender sua etimologia. Após consultar meus modestos alfarrábios eletrônicos encontrei algumas definições que as considerei relevantes e as registro aqui: “a palavra cidadania é proveniente do latim civitas que quer dizer cidadão.

Ser um cidadão não é fazer parte de um estado apenas. Quem se autoproclama cidadão, deve exercer seus deveres e gozar de seus direitos políticos. O conceito de cidadania está ligado à cidade. No dicionário, cidadania significa: a qualidade de cidadão”. Bem, depois dessa conceituação, se faz necessário trazermos a luz a definição do que seja ser cidadão, então vamos lá: cidadão é o habitante da cidade, é aquele que está no gozo de seus direitos civis e políticos de um Estado, ou no desempenho de seus deveres para com este.

Diante dos conceitos acima apresentados fico a imaginar como poder ser cidadão aqueles que não tem casa digna para morar? como pode ser cidadão aqueles que não têm água tratada para beber? como pode ser cidadão aqueles que não dispõem de equipamentos de saúde como, UTI, UPA, SAMU, e MAIS MÉDICOS? como pode ser cidadã as famílias que mal conseguem chorar os seus mortos por falta de um IML? como podem ter cidadania aqueles que sempre tiveram os seus direitos políticos tolhidos por aqueles que sempre governaram o nosso estado e nosso País?

Depois de todas estas indagações eu ainda continuo a perguntar: como pode se auto proclamarem “Pró – Cidadania” aqueles que nunca lutaram pelos direitos dos trabalhadores, muito menos pelos cidadãos e cidadãs de nossa terra? pelo contrário, sempre estiveram do lado dos que os perseguiam.

Penso que a cidadania é construída no dia-a-dia, e não é apenas com expressões capciosas, eventos para membros da elite financeira do município que ela será exercida. A Cidadania se dá com ações pró ativa em favor dos cidadãos, sejam eles quem for, ricos ou sem dinheiro. Se olharmos de forma aprofundada para nossa cidade nos últimos 5 anos, vamos ver de fato, quem é Pró-Cidadania em nossa querida Itapetinga.

PROCURA-SE UM DIPLOMA PARA O “BIRUTA” DO AÉCIO…

Roberto AlvesAécio Neves, pirou, tá louco varrido. No futuro será uma fonte de inspiração para muitos humoristas. “Levanta sacode a poeira e dá a volta por cima”, pelo jeito, Aécio não conhece estes versos do saudoso compositor Paulo Vanzolini.

“O derrotado de hoje, poderá ser o vitorioso de amanhã”. A história mostra muito bem isso, basta ver o exemplo do próprio Lula, que perdeu três eleições para Presidente da República e depois chegou ao poder.

Depois que foi derrotado nas urnas, Aécio está totalmente insano e perde a chance de mostrar ao seu eleitorado que é um cara preparado, centrado e maduro.

Minutos antes do início da cerimônia de diplomação de Dilma Rousseff, o PSDB pediu ao TSE (Tribunal Superior Eleitoral) a cassação do registro de candidatura da presidente reeleita e do vice, Michel Temer.

Além disso, os tucanos solicitaram que o tribunal diplomasse Aécio Neves e Aloysio Nunes, para os cargos de presidente e vice-presidente da República, respectivamente.

Que Aécio, surtou de vez, isso não é mais segredo. Fico imaginando um país de grandes dimensões como o Brasil, sendo governado por um “BIRUTA” como Aécio. Em poucos dias se tornaria um BIG pinicão.

Em seu artigo “Pirou de Vez”, meu amigo Kalú, com sua veia irônica, define Aécio como um “menino mimado que nunca deu uma ‘prega’ numa barra de sabão, parece que surtou de vez”. Eu digo mais: Aécio tem que levar umas boas “PALMADAS” nesta sua “BUNDA MINEIRA” pra deixar de fazer “MERDA” e parar de calundu.

Por Roberto Alves

MICHEL E ZÉ OTÁVIO: CANDIDATO DE CONSENSO? QUEM???

MICHEL E ZE OTAVIO E CANDIDATOS

Michel Hagge                                                        José Otávio Curvelo        

ITAPETINGA-BA – Os ex-prefeitos de Itapetinga, Michel Hagge e José Otávio Curvelo, cansados de tantas derrotas, resolveram esquecer suas divergências do passado, “de formas que água se misturou com óleo”, e os ex-prefeitos, pelo menos foi o que disse Michel, pretendem lançar um candidato de consenso nas próximas eleições. Mas quem?

Seria o pecuarista Renan Pereira? seria o presidente do PMDB local, Darwin Renan? seria o presidente do DEM local, Geraldo Trindade?

E o PC do B, do ex-vereador Gilson de Jesus, que sempre foi fiel ao grupo de Michel, mesmo porque sempre precisou do PMDB para eleger um vereador, Gilson de Jesus poderia ser este candidato de consenso?

E o Dr. Arnaldo Teixeira, que a todo custo quer ser prefeito de Itapetinga, hoje sem partido, poderia ser o candidato apoiado pela dupla?

Michel, já andou dizendo tempos atrás umas “coisinhas” sobre Dr. Arnaldo, que são impublicáveis. (quem duvidar, temos as gravações)

Darwin Renan, é homem de confiança de Michel, por outro lado, o homem de confiança de José Otávio é Geraldo Trindade. E agora José???

Por Roberto Alves

landualdo prates banner

ITAPETINGA: A OPOSIÇÃO QUER BATER NA PORTA DE QUEM???

zé carlos e oposição

A oposição quer bater na porta de quem?

ITAPETINGA-BA – Fome ou sede de poder? a oposição em Itapetinga tem vontade, e sonha em voltar ao poder. Mas a grande pergunta é: IRÁ BATER NA PORTA DE QUEM???

Setores da oposição em Itapetinga perderam a credibilidade e vivem o cúmulo do ridículo, beirando o grotesco, ao falarem mal do atual governo, como se este só apresentasse ações ruins. Será que no governo não têm coisas boas? ações como o Saúde em Movimento e o Rastreamento do Câncer de mama, não são boas?

A construção DPT/IML, água encanada em Palmares, 2.978 casas do Minha casa Minha Vida têm sufocado a oposição, que nunca deu destaque positivo para estas e outras obras. SERÁ QUE TORCE CONTRA OU A FAVOR?

Com a construção do IML, o governo “MATA DOIS COELHOS DE UMA CAJADADA SÓ”. Dois ex-gestores que por 14 e 8 anos governaram o Município, agora assistem de camarote a obra do IML se tornar uma realidade. Assim também, como assistiram a inauguração do sistema de água encanada direto do Rio Pardo para Palmares.

Por que os governadores de oposição ao PT não fizeram tais obras e tais ações em Itapetinga???

Faltou “MORAL” dos prefeitos, na época???

O atual Prefeito José Carlos Moura, bateu na porta do governador Wagner e agora baterá na porta do governo Rui Costa. E a oposição liderada pelos dois ex-prefeitos, José Otávio Curvelo e Michel Hagge, pensa em bater na porta de quem??? FOME OU SEDE DE PODER???

Por Roberto Alves