ITAPETINGA: SAAE, O TRITURADOR DE MANDATOS

Por Jorge Rodrigues

A ação política pensada e planejada é o caminho do bom mandato. A persuasão do executivo com oferta de emprego para os cabos eleitorais de vereadores é sedutora e abre caminho para o fim de carreira de muitos. Um decano político e hoje vereador de salvador foi taxativo com seu aliado do Executivo: “prefeito, antes de tudo, sou vereador do povo de Salvador”.

Em 2015 o Executivo de Itapetinga envia para a Câmara um projeto que aumenta a água em cerca de 35%. No processo de aprovação houve uma imensa repercussão e um bom trabalho nas mídias contrárias ao projeto. Resultando no esmagamento de carreiras políticas dos menos tarimbados no meio. O reajuste exaustivamente debatido com base na evolução do IPC seria melhor digerido se tivesse seus autores habilidade política.

No rastro da aprovação desta matéria foi construído um velório coletivo de mandatos. O projeto da maldade de 2015 ajudou triturar uma candidatura a prefeito e cinco mandatos de vereadores em reeleição. Mais precisamente dos sete (07) votos favoráveis ao aumento do SAAE, cinco (05) perderam os mandatos. O presidente e seu voto de minerva, escapou.

Agora o cenário se repete: o Executivo manda um projeto com as mesmas características de 2015 e a base acompanhou na íntegra. Com artigo não claro, tem ainda um agravante: retira a autoridade da Câmara em legislar sobre o preço da concessão de serviço público da água.

No futuro o aumento vai ser confundido com um vazamento de água, pois não terá debate na Câmara e a população não vai saber do reajuste que será definido no gabinete do atual diretor do SAAE e dos próximos, se uma lei não devolver a autonomia sobre a matéria ao legislativo. A vontade os chefes do SAAE não precisam e não precisarão de simpatia para ter votos e sim, os vereadores que lhes deram um “cheque em branco”.

Se a moda pega a empresa de transporte coletivo da cidade vai exigir o mesmo tratamento. Ou seja: o gerente da Expresso Itapetinga é que definirá o preço das passagens da concessão pública de transporte. O pai da maldade, o Prefeito, passou despercebido como autor, sobrando o desgaste para os vereadores da base.

Aprender com os erros são atributos de poucos, aguardemos os próximos capítulos quando o eleitor meterá a mão no bolso para pagar o “ACUMULADO…” que por IMPRECISÃO não sabemos se é acumulado dos últimos doze nesses, dois anos, dez anos etc. Nos resta acompanhar as próximas eleições e ver que resposta o eleitorado dará ao Prefeito e os vereadores que o acompanha.

Jorge Ferreira Rodrigues é
Pedagogo e Técnico Legislativo

12 Comentários para: “ITAPETINGA: SAAE, O TRITURADOR DE MANDATOS

  1. Pedro Concas

    Jorge Ferreira Rodrigues, é Pedagogo e Técnico Legislativo, infelizmente ele só não conhece a Constituição Federal de 1988, onde tratada da separação dos poderes da União, pois a iniciativa parlamentar deve se orientar pela independência e a harmonia, sob pena de vulnerar o princípio da separação dos poderes.

    Escreve um monte de besteira tentando enganar os menos esclarecidos, o INPC é estipulado pelo IBGE, nenhum vereador tem poder para interferir nesse assunto, pois é de competência federal.

    “Cheque em branco” a lei diz que será o INPC, procure primeiro saber o que é isso para não escrever algo tão irresponsável. Política é coisa seria!

    Responder
  2. Luana Almeida

    Alfredo foi sempre ético, não votou a favor do aumento mesmo não se candidatando a reeleição.
    Já Nídia oliveira votou, Neide votou, Marcos Gabrielli não votou , é um cara bom e infelizmente não foi reeleito.
    Tarugão na época não votou, fingiu está ao lado da população, hoje a máscara caiu. Zé Antunes votou mas um monte de pobre idiota vendeu o voto agora receba o aumento bando de otários. Amaral, Zé Roberto, Valquirão tudo votou no aumento, Valquirão consiguiu a reeleição também.

    O João Carlos também votou a favor do aumento, se lascou!
    Na gestão anterior a Naara também votou contra porque era Zé Carlos né?! Agora votou a favor , a máscara caiu!!! Nunca esteve ao lado do povo. Sem hospital perazzo, esbanjou dinheiro pra ser eleita, na próxima leva ferro!!!
    Valdeir agora defende, na passada votou a favor do aumento.
    João de Deus na passada era contra o aumento, agora é contra a população.
    Renan professor cara bom e o povo não reelegeu. Infelizmente , pois ele votou contra o aumento na gestão anterior.
    Traidores do povo:
    João de Deus
    Valdeir chagas
    Zé Roberto
    Naara Duarte
    Zé Antunes
    Valquirão
    Tarugão
    Nídia oliveira
    Neide
    Sargento Alberto
    Anderson da ecosane
    Amaral
    Fabiano Bahia
    Nailton Negreiro
    Jair salões
    João Carlos

    Responder
  3. Pensativo

    Moço nesse governo de Rodrigão de Salvador tem tudo mesmo, Antonio foi exonerado do cargo de administrador de Bandeira no início do mês de junho e em seguida saiu o nome do novo administrador Wildiberg, mas pelo que fiquei sabendo é que o cara não tomou posse ainda e só que saber de sair mídia como o novo administrador, e Antonio não encontra ninguém para entregar os serviços e chaves da sede da administração e os serviços vão acumulando já que Antonio não tem mais pores para dar ordens de serviços aos funcionários daquele distrito, e para esta chegando os dias festivos de São João e pelo que estamos vendo é que a coisa vai ficar feia por lá!!

    Responder
  4. Funcionário da câmara

    Parabéns meu amigo Jorge, você conseguiu sintetizar a pura e dura realidade na sua escrita. Sei que muitos vereadores come feira aqui na Câmara vão detonar você, mas essa é a realidade.

    Seu colega de trabalho

    Responder
  5. Pedro Concas

    Não sei quem é mais ignorante, se é quem escreve ou quem concorda com tanta asneira.
    Coelba aumenta de 3 em 3 meses ninguém fala nada, fica um monte de gente fazendo politicagem.

    Responder
  6. Anne

    Texto confuso, afinal o que faria o Jorge Ferreira, pedagogo técnico legislativo para não prejudicar ambos os lados SAAE e consumidor.

    Responder
    1. jorge

      Usar todo ano o Índice de Preço ao Consumidor (IPC) e retirar a referencia da lei “acumulado” E que seja debatido esse índice pela câmara aos olhos da população e não no gabinete do diretor do SAAE. Os funcionários públicos pediram um uma porcentagem de reajuste e o prefeito só deu inferior ao ipc e não deu a defasagem de anos…..pro saae a lei garante….

      Responder
      1. Pedro Concas

        IPC estipulado pela FIPE, a lei diz INPC que é pelo IBGE tanto o seu texto quanto o seu comentário, ficam bem claro que vc não tem noção do que fala. Pelo visto também não tem nenhum entendimento sobre o que é Tarifa, Preço Público, Imposto e Taxa.

        100% de politicagem e 0% de domínio sobre o assunto!

        Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *