ITAPETINGA: SEM NUNCA TER SIDO OUVIDO NA ADMINISTRAÇÃO, VICE-PREFEITO SÓ FALTA ANUNCIAR OFICIALMENTE O RACHA

 O vice-prefeito nunca foi ouvido na gestão

Não é de hoje que a relação política entre o Prefeito Rodrigo (PMDB) e o seu vice, Renan Pereira (DEM), acabou. Ou melhor: ela nunca existiu.

Se falando também no ex-prefeito Dr. José Otávio Curvelo (DEM), se torna ainda mais distante. As duas lideranças do DEM só serviram mesmo para ajudar a eleger o atual Prefeito – algo que deixa o ex-prefeito do DEM totalmente constrangido, quando abordado por pessoas nas ruas. 

O próprio Renan deixou bem claro em uma entrevista concedida ao programa Na Hora da Verdade na rádio Jornal, de que nem ele e nem o ex-prefeito Dr. José Otávio jamais foram ouvidos pelo gestor. A conversa nos bastidores é que o racha já aconteceu há muito tempo, só não vê quem não quer.

O desprezo ao vice-prefeito e também ao ex-prefeito, o atual gestor deverá sentir o baque agora na formação para a presidência da Câmara, que poderá ser controlada pelo Democratas. Vale lembrar que os vereadores Fabiano Bahia e Anderson da Nova – ambos do DEM – já fecharam questão e garantiram ao ex-prefeito José Otávio, a Renan Pereira e ao Presidente da sigla local, Robert Araújo, que vão VOTAR CONTRA a aprovação do aumento dos impostos, chamado de Novo Código Tributário, classificado pelo vereador Diga Diga (PR) de “um assalto à população”

Por Roberto Alves 

7 Comentários para: “ITAPETINGA: SEM NUNCA TER SIDO OUVIDO NA ADMINISTRAÇÃO, VICE-PREFEITO SÓ FALTA ANUNCIAR OFICIALMENTE O RACHA

  1. Regina

    Uma vergonha pra Dr José Otávio, foi engolido por Michel, mas ainda há jeito de sair dessa, Dr. bata respeitar seus eleitores, que não gostam dos Hagges

    Responder
  2. LUCAS

    O PMDB DA BAHIA MORREU, NÃO FEZ UM DEPUTADO FEDERAL E SÓ FEZ UM DEPUTADO ESTADUAL. UMA DERROTA, PRA COMPLETAR , EM ITAPETINGA O CANDIDATO DO PREFEITO QUE FOI DO DEM, SO TEVE 450 VOTOS, KKKKK

    Responder
  3. Anônimo

    Situação cômoda e comum em nosso município… Fazem seus acordos e alianças para chegar ao poder. Quando chegam não se afinam, anula-se o vice e assim ficam por 4 anos. Um vice que recebe salário alto e não tem a confiança do prefeito nem para assumir a prefeitura em sua ausência e que até para atender o povo tem que ser fora da prefeitura. Nos últimos anos foram 4 vices jarros, só para compor a chapa. Até hoje nenhum reagiu ou caiu fora, pois é conveniente se calar e acostumar com a situação( fazem isso para não perder seus altos salários e para proteger seus apoiadores nomeados ou contratados). Sabe quando vão rachar no final do mandato quando se aliarem a outros com o objetivo de ser cabeça de chapa e a historia volta a se repetir. Vale lembrar que tanto o atual prefeito como o vice disseram em palanque que esse tipo de coisa não aconteceria com eles. Mais uma promessa que não se cumpre.

    Responder
  4. Ana

    Renan na campanha dizia que ia fazer e acontecer. Que faria uma gestão diferente. Os atritos em prefeito e vice já aconteceu em outros governos, mais no caso dele tem sido diferente mesmo pois só houve cumplicidade para chegar ao poder, depois disso foi jogado para o cantinho. Não adiantou fazer cara feia foi colocado no bolso. O povo tem pago um preço alto pela ambição do DEM, nada mais justo que eles também paguem de alguma forma.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *