CANGAÇO: SERTÃO DE LUTO

É com muita tristeza que recebemos a notícia do falecimento do pesquisador do Cangaço Antônio Amaury Correia de Araújo, nesta sexta-feira, 26/02, em São Paulo.

Com 60 anos de pesquisa, era detentor de maior acervo histórico sobre o tema, Amaury escreveu 16 livros e orientou centenas de outros. Possuía mais de 5000 mil entrevistas e conheceu vários envolvidos no fenômeno social do nordeste brasileiro.

Homem íntegro, humilde e de louvável caráter, Amaury deixa um legado que jamais será esquecido. Como gratidão ao mestre, vai um verso de cordel:

A pesquisa do Nordeste
Ou melhor a do sertão,
Tá de luto, enlutada
Com o coração na mão
Amaury partiu pro Céu
Então mando este cordel
Em forma de gratidão!

Na foto no ano de 2001 professor Eduardo Fiscina aparece ao lado de Amaury em Aracaju/Sergipe. 

Que Deus possa confortar a família e amigos.

por Eduardo Fiscina

Um Comentário para: “CANGAÇO: SERTÃO DE LUTO

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *