EMPRESAS DE CALÇADOS DA REGIÃO CONCEDEM FÉRIAS COLETIVAS; AZALEIA DÁ FÉRIAS DE 15 DIAS A PARTIR DESTA SEGUNDA-FEIRA

O Sindicato de Verdade vem informar a toda a classe trabalhadora, assim como a sociedade, que o início do mês de abril está sendo marcado por uma mistura de ansiedade e diálogo com as empresas.

O governo federal até o momento não cumpriu a promessa de renovar o programa de manutenção dos empregados com a redução e suspensão das jornadas de trabalho, como foi feito no ano de 2020, o que causa enormes prejuízos para o setor calçadista, mostrando a falta de comprometimento do atual governo Bolsonaro com a classe trabalhadora, pais e mães de família que estão perdendo seus empregos porque as empresas também esperam o programa de manutenção dos postos de trabalho desde fevereiro de 2021 e até hoje ainda não foi proposto pelo governo.

Nesse cenário de abandono da classe pelo governo federal, as empresas buscam meios para passarem por esse período crítico de fechamento de mercados e redução dos pedidos; e para isso o Sindicato de Verdade vem negociando de todas as formas para que sejam mantidos os postos de trabalho na nossa região.

Informamos assim que as empresas da base concederão férias coletivas a partir de segunda feira 19 de abril. Salientamos ainda que o Sindicato de Verdade irá informar os períodos das férias coletivas de cada empresa, adiantando que as da empresa Vulcabrás serão de 15 dias, as da empresa Villa Rosa, filial Caatiba, serão de 10 dias, e as da empresa Lia Line ainda serão definidas até a próxima sexta se serão de 15 ou 20 dias.

Atuaremos como atuamos em todo o período de Pandemia, onde através do diálogo com o patronal buscaremos manter nossos postos de trabalho e renda. O Sindicato de Verdade tem um compromisso com a classe trabalhadora e também um compromisso social com a população, mas esse compromisso o presidente do Brasil não está tendo.

Ascom do Sindicato de Verdade

4 Comentários para: “EMPRESAS DE CALÇADOS DA REGIÃO CONCEDEM FÉRIAS COLETIVAS; AZALEIA DÁ FÉRIAS DE 15 DIAS A PARTIR DESTA SEGUNDA-FEIRA

  1. Vagner

    Realmente essa realidade é triste, porém a matéria não deixa de ser tendenciosa e emitir de que a verdadeira culpa por essa crise econômica é do STF

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *