ITAPETINGA: DIRETORA DO CONSÓRCIO DIZ QUE FALA DO SECRETÁRIO SOBRE A POLICLÍNICA REGIONAL É “INVERDADES”

“A REGULAÇÃO não estava MARCANDO toda COTA que o município tinha disponível”, disse diretora do Consórcio

O secretário Municipal de saúde de Itapetinga, Hugo Cunha, até que tentou, mas não conseguiu explicar o NÃO pagamento da Policlínica Regional, na sessão desta quarta-feira (11). Os vereadores, desenformados, até que acreditaram.

Sobre o Consórcio com a Policlínica Regional, de acordo o secretário, foi estipulado que Itapetinga entraria com 100% da sua população, o que geraria um custo de R$ 75 mil reais para o município; e que Itapetinga teria direito a 1.0000 mil procedimentos/mês, porém, conta o secretario, que no primeiro mês, teria sido ofertado ao município somente 60 atendimentos. “Houve o questionamento, foi levantado o porque da falta do serviço e foi alegado que ainda estava disponibilizando as agências médicas e os procedimentos”, disse.

O secretario segue e colocou que no segundo mês o município teve apenas 300 atendimentos – vindo o mesmo valor a ser pago – “foi questionado com a Comissão da Policlínica o motivo do valor integral, citando que não foram fornecidos todos os atendimentos e nisso não houve o pagamento”, cravou Hugo.

O não pagamento teria sindo para avaliar como seriam feitos os atendimentos. “No terceiro mês houve a ruptura do fornecimento por falta de pagamento”, disse. Na semana passada Itapetinga fez uma contraproposta de redução da sua cota para 40%, ficando com 400 procedimentos/mês. “Eles não dão garantia de que nós teremos hoje todos os procedimentos que precisamos por faltar no município disponibilizados pela Policlínica…”.

Versão da Diretora do Consórcio, Sâmia Oliveira

Na manhã desta quinta-feira (12) a nossa reportagem entrou em contato com a diretora do Consórcio, que administra a Policlínica, a senhora Sâmia Oliveira, que depois de ter ouvido o áudio do secretário dito na Câmara, ela disse que seria “INVERDADES”. A diretora do Consórcio também fez a seguinte colocação: “solicite ao novo secretário os ofícios com os questionamentos que ele diz no áudio”, disse. Sâmia ainda colocou de que Itapetinga esteve ausente em todas as ações do Consórcio. “É só perguntar aos 27 municípios sobre o atendimento. Será que somente Itapetinga teve problemas no início?”, questiona a diretora, que ainda disse que um vereador poderá visitar a Policlínica para ter conhecimento dos relatórios.

Entrevista de Sâmia em 05.11.2019 contradiz a fala do secretário

“Itapetinga tem 61 atendimentos diário, mas, a REGULAÇÃO não estava MARCANDO toda COTA que o município tinha disponível”, disse a diretora Executiva do Consórcio, que administra a Policlínica Regional.

Deixando bem claro que quem faz a MARCAÇÃO é o CDM. A entrevista concedido pela senhora Sâmia ainda foi na gestão do ex-secretário Danylo Patês. Para finalizar: como Itapetinga não pagou, os dois ônibus foram recolhidos pelo Consórcio e estão na porta da Policlínica em Conquista. O espaço no blog está aberto para qualquer contestação por parte do secretário.

Por Roberto Alves

23 Comentários para: “ITAPETINGA: DIRETORA DO CONSÓRCIO DIZ QUE FALA DO SECRETÁRIO SOBRE A POLICLÍNICA REGIONAL É “INVERDADES”

  1. Chicão

    Pior estar acontecendo em Bandeira do Colônia, o PSF além de não ter medicamento a enfermeira responsável pela a unidade se faz de sonsa e nada faz para melhor o atendimento a população, o unico médico que trabalha na unidade o cubano Dr. Ramon que passa por problemas de saúde fazendo diálise três por semana, uma realidade que só piora a situação na demanda da população.

    Responder
  2. MUNÍCIPE

    VAMOS A ANÁLISE:Os vereadores, desenformados, até que acreditaram.INCLUINDO OS VEREADORES QUE FAZEM OPOSIÇÃO A ATUAL GESTÃO MUNICIPAL ,OU SEJA VEREADORES ROMILDO,VALDEIR,DIGA DIGA,PIRITIBA OS QUE ESTÃO EMPOLGADOS PARA DEBATER COM O SECRETÁRIO SOBRE A POLICLÍNICA REGIONAL ,ESSES VEREADORES AMARELARAM NA HORA .“A REGULAÇÃO não estava MARCANDO toda COTA que o município tinha disponível”, disse diretora do Consórcio.SE A COTA QUE O MUNICÍPIO TEM DIREITO AO MÊS TEM QUE SER TODO UTILIZADA ISSO SIGNIFICA QUE TEM QUE OBRIGAR OS PACIENTE IR PARA A POLICLÍNICA EM VITÓRIA DA CONQUISTA MESMO OPTANDO FAZER OS PROCEDIMENTO QUE DISPÕEM EM ITAPETINGA O MUNICIPE NÃO TEM VONTADE PRÓPRIA TEM QUE IR PAR CONQUISTA POIS TEM QUE PREENCHER A COTA .foi questionado com a Comissão da Policlínica o motivo do valor integral, citando que não foram fornecidos todos os atendimentos e nisso não houve o pagamento”, cravou Hugo.OU SEJA ITAPETINGA UTILIZANDO OU NÃO A SUA COTA DE DIREITO ,OU SEJA MANDANDO OU NÃO PACIENTES PARA POLICLÍNICA VAI TER QUE PAGAR O VALOR DE 75MIL POR MÊS.NÃO PODE NEM ACUMULAR POR EXEMPLO SE NO MÊS DE DEZEMBRO TODO TOTALIZOU 200 PACIENTES FICOU RESTANDO 800 QUE PODERIA DEIXAR PARA O MÊS DE FEVEREIRO QUE PODERIA MANDAR MAIS DE MIL PACIENTES PARA A POLICLÍNICA .É só perguntar aos 27 municípios sobre o atendimento. Será que somente Itapetinga teve problemas no início?”, questiona a diretora.SERÁ QUE NÃO SEJA PORQUE ITAPETINGA POR TER MAIOR HABITANTES DO QUER ESSAS OUTROS MUNICÍPIOS E POR TER MAIOR POPULAÇÃO TEVE O DIREITO DE ENTRAR COM 100% DO USO DA POLICLÍNICA O QUER AS DE MAIS CIDADES NÃO TEVE ESSE DIREITO?

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *