ITAPETINGA: POLÍTICOS QUE NÃO SAIAM DE CASA COM MEDO DA COVID, POR CONTA DA VAIDADE, TESTARAM SUAS INSIGNIFICÂNCIAS POLÍTICAS NAS URNAS 

Com a pandemia em alta em pleno pleito político, o cenário foi de perigo e os prejuízos poderão se contabilizados logo mais à frente.

Em Itapetinga muitos políticos que foram às ruas, antes do pleito, praticamente não saiam de casa, por conta da pandemia. Cito políticos (candidatos), pois o comentário se refere único e exclusivamente a essa gente que temia ao vírus, porém, por conta da VAIDADE…

Parece loucura, mas a tal da política mexe mesmo com os brios e sobe à cabeça. Pra essa gente, inclusive muitos do grupo de risco, a Covid em um passe de mágica deixou de existir. Teve até candidato ensandecido que se dizia já eleito…

Itapetinga assistiu de camarote uma chuva de candidatos, quando o pleito municipal na majoritária, comprovadamente, sempre foi disputado por duas forças políticas antagônicas, já que uma terceira força sempre esteve e estará longe de ser criada no município.

Se a Covid em Itapetinga havia acabado, não temos essa notícia, mas a VAIDADE de muitos esteve em alta durante todo tempo, mesmo enfrentando os perigos da Covid. Como esse blog já havia dito: agora muita gente voltará à sua insignificância política. É bom essa gente se recolher ao seu casulo e por lá ficar por um bom tempo, para uma boa reflexão.

Por Roberto Alves

2 Comentários para: “ITAPETINGA: POLÍTICOS QUE NÃO SAIAM DE CASA COM MEDO DA COVID, POR CONTA DA VAIDADE, TESTARAM SUAS INSIGNIFICÂNCIAS POLÍTICAS NAS URNAS 

  1. Paulo César

    É preciso que alguém, imbuído de alguma autoridade (qualquer que seja ela), comece a cobrar da Secretaria Municipal da Saúde a retomada da divulgação dos casos e óbitos no município, provocados pela Covid-19. Não se sabe o por que, ou talvez se saiba muito bem, a dita secretaria passou a omitir esses dados assim que foi deflagrado oficialmente o pleito eleitoral. Passada a eleição, alguém tem de ter a coragem de “futucar” esse angu, pois debaixo dele tem caroço. Como disse, alguma autoridade tem de correr atrás disso aí, e não vai ser eu por não ter nenhuma.

    Responder
  2. Sandra

    Roberto tem cada uma.Quem foi esse político candidato que não foi para as ruas pedir votos? E só porque esse candidato se tivesse nas ruas iria inverter os resultados nas urnas? Para de palhaçada, para de achar justificativa é contraditória, pois muitos inclusive radialistas,blogueiros que fazem oposição a gestão municipal insiste tem o discurso para não ficar indo pra rua, não aglomerar,não aproximar das pessoas por conta da covid, agora tá dizendo o contrário que era para candidatos a prefeito ter ido pra rua pedir votos.

    Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *